quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Cinco Minutos – José de Alencar

Um rapaz, fazendo jus à sua reputação de homem menos pontual do mundo, acaba por perder o ônibus por cinco minutos. Resignado, aguarda o próximo, das sete horas. Ao entrar finalmente no ônibus, ele acaba por se sentar ao lado de uma mulher, cujo rosto está completamente oculto por um chapéu, pela qual se apaixona. Em um determinado local, ela desce do ônibus, deixando-o apenas com sussurros de sua voz misteriosa: “Non ti scordar di me”.

A partir de então, ele passa a fazer de tudo – começando por pegar o mesmo ônibus das sete horas por vários dias seguidos – para descobrir sua identidade e encontrá-la novamente.

Trata-se de um livro romântico, com direito a idealizações, exageros nas caracterizações e ações dos personagens e amor inverossímil, puro, capaz de superar qualquer obstáculo. A narração é feita em primeira pessoa, na forma de uma carta escrita a uma prima, para contar "uma história curiosa".

É de uma leitura agradável, cativante, que conta com trechos interessantes e que ficam na memória. Enfim, uma história curta, simples e que acaba por provar que “a pontualidade é uma excelente virtude para uma máquina, mas um grave defeito para um homem”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não esqueça de comentar! Adoro saber sua opinião! :)
Todos os comentários são respondidos e visitas retribuídas.
Não é necessário escrever: visite meu blog *link do blog* - na verdade, isso desestimula a minha visita.
Obrigada e volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...