terça-feira, 20 de setembro de 2011

A Guerra dos Tronos – George R. R. Martin

- Pode um homem continuar a ser valente se tiver medo?
- Esta é a única maneira de um homem ser valente.
O inverno está para chegar e, com ele, despertam-se forças mais temíveis que cruéis selvagens para lá da Muralha que protege a fronteira Norte dos Sete Reinos. A Patrulha da Noite, responsável por guardá-la, vem perdendo homens de forma misteriosa na Floresta Assombrada, além de sofrer deserções de patrulheiros aterrorizados, e já não conta com a força de outrora.

Mas essas não são as únicas notícias perturbadoras que chegam a lorde Eddard Stark, senhor de Winterfell: lorde Jon Arryn, a Mão do Rei, está morto e seu velho amigo, o rei Robert Baratheon, oferece o cargo a Ned. Com a suspeita de que lorde Arryn tenha sido assassinado pela rainha, Cersei Lannister, Eddard se vê forçado a aceitar a posição de segundo homem mais importante do reino e pode ser o único capaz de deter os planos da astuta e ambiciosa família Lannister.

Em busca da verdade, Ned descobre que não só o rei Robert corre perigo, mas também ele próprio e toda a sua família. Em meio a traições, cobiça, intrigas e maldade haverá lugar para honra, coragem, lealdade e justiça?

Em “A Guerra dos Tronos”, o suspense é assegurando e a curiosidade aguçada a cada capítulo, sendo que cada um é intitulado com o nome de um diferente personagem, a quem corresponde a narrativa, e ambientado em um local distinto. É dessa forma que são apresentados não somente os Stark, mas também os membros de diferentes casas de Westeros, como os Lannister e os Targaryen (na forma dos irmãos Viserys e Daenerys, os últimos descendentes do rei Aerys II, que se encontram exilados após a conquista do trono de ferro feita por Robert Baratheon).

Martin dá destaque à política, às intrigas e motivações de seus personagens, deixando a ambientação medieval como pano de fundo. Diferentemente do alardeado, não existem grandes semelhanças com o estilo Tolkieniano, não havendo, para exemplificar, a grande complexidade do mundo criado por Tolkien, a diversidade de criaturas fantásticas, as descrições de batalhas épicas e a clara luta entre bem e mal – nem mesmo há semelhança na forma de narração.

Os personagens são bem construídos e vêem-se seus anseios e dúvidas, erros e acertos, bem como seu crescimento ao longo da obra. A história é envolvente e complexa, repleta de acontecimentos trágicos e surpreendentes, porém também é possível notar alguns pontos previsíveis e passíveis de controvérsias. Ainda assim, há garantia de aventura, mistério, reviravoltas, fantasia e terror do início ao fim da obra.

A tensão é palpável e, a cada momento, tem-se a sensação de que em um mundo em que a ambição não tem limites, votos perdem o significado e a crueldade é recompensada, ninguém está seguro. Afinal, “quando se joga o jogo dos tronos, ganha-se ou morre. Não existe meio-termo”.


As Crônicas de Gelo e Fogo (A Song of Ice and Fire)

1 - A Guerra dos Tronos (A Game of Thrones)
4 - A Feast for Crows (ainda não lançado no Brasil)
5 - A Dance with the Dragons (ainda não lançado no Brasil)
6 - The Winds of Winter (ainda não lançado no Brasil)
7 - A Dream of Spring (ainda não lançado no Brasil)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não esqueça de comentar! Adoro saber sua opinião! :)
Todos os comentários são respondidos e visitas retribuídas.
Não é necessário escrever: visite meu blog *link do blog* - na verdade, isso desestimula a minha visita.
Obrigada e volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...