sexta-feira, 30 de setembro de 2011

“Porisso” que este país não vai pra frente


Dizem que gato tem sete vidas. Vivo me perguntando quantas tem o português, que ainda resiste, mesmo sendo tantas vezes assassinado por aí.

Andando por esse mundão de Deus da internet, acabamos por nos deparar com as mais violentas cenas de crime, pra Dexter nenhum botar defeito. Pensando nisso, decidi escrever um post de utilidade pública – quem sabe seus autores sejam refreados se seus métodos se tornarem conhecidos –, com direito a 10 crimes hediondos cometidos por aí.

1) “Porisso” que este país não vai pra frente
É por isso mesmo.

2) “Muinto”
Acredite, é muito feio escrever “muinto”.

3) “Perca de tempo”
Diria a quem escreve isso: perca tempo com uma gramática. Porém, não seria perda de tempo.

4) “Inguinorante”
É ignorante quem escreve “inguinorante”.

5) “Moçinha”, “voçê”,...
Aqui a regra é clara: antes de “e” e “i” não se usa “ç”.

6) “Nada haver”
Nada a ver escrever “nada haver”.

7) “Seje” e “menas”
São extraterrestres. Neste planeta, só existem “seja” e “menos”.

8) Ela está “meia” triste
“Meia” só se usa em dois casos: quando está frio (pra esquentar o pé), e quando significa metade. Ela está sempre meio triste, meio feliz, meio cansada de ver absurdos como esse por aí.

9) “Derrepente”
De repente este post isolado acabe virando uma coluna mensal.

10) “Concerteza”
Com certeza, dou o maior apoio ao @NãoAoConcerteza.

Sim, eu sei que errar é humano. Mas tem coisa que realmente deveria ser crime.


PS: Post de caráter didático-humorístico, não tem intenção de ofender ninguém.

2 comentários:

  1. Sempre me assusto quando alguém fala "meia cansada" ou "pra mim fazer" sinto vontade de corrigir mas nunca corrijo. E minha professora de redação do meu convênio sempre falava sobre os erros gritantes que são o "derrepente" e o "concerteza" e que isso acaba com qualquer redação ou frase mesmo.

    ResponderExcluir
  2. Eu também não corrijo (exceto quando é alguém que eu sei que não vai ficar bravo comigo se eu o fizer haha). Sim, tem uns que são mais feios que outros, como o "seje" e o "menas" que meu professor de física III adorava soltar (nem preciso dizer que a sala toda ficava com cara de o_õ). É complicado porque as pessoas perdem credibilidade por isso. Claro que eu também erro, mas procuro acertar sempre.

    ResponderExcluir

Não esqueça de comentar! Adoro saber sua opinião! :)
Todos os comentários são respondidos e visitas retribuídas.
Não é necessário escrever: visite meu blog *link do blog* - na verdade, isso desestimula a minha visita.
Obrigada e volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...