quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Criança 44 – Tom Rob Smith

Ou por que eu demorei tanto pra ler esse livro?

Mas bastou a primeira frase pra eu não querer largá-lo mais.
Uma vez que Maria tinha decidido morrer, seu gato teria de se virar sozinho. Ela cuidou dele muito mais do que fazia sentido para um animal de estimação. Havia muito tempo ratos e camundongos tinham sido pegos em armadilhas e comidos pelos habitantes da aldeia. Os animais domésticos sumiram pouco depois.

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Ler com olhos livres


Já diz o Aurélio: 
Preconceito: 1. Ideia preconcebida. 2. Suspeita, intolerância, aversão a outras raças, credos, religiões, etc.
Taí um assunto polêmico. Quando o tema é literatura, os ânimos também se exaltam - mesmo que, em se tratando de artes em geral, a coisa não seja nem tão velada, nem tão trágica assim.

Mas é chata.

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Mentes Brilhantes – Alberto Dell'isola

Ou como prometer muito e cumprir pouco.

Sim, confesso que já comecei o livro com o meu velho preconceito.

Mas como um livro com uma capa dessas pode não despertar um certo receio?

(Transcrevo, caso não dê pra ler tudo na imagem:
MENTES BRILHANTES
Como desenvolver todo o potencial do seu cérebro
- Criatividade - Leitura dinâmica - Memorização
- Ideias inovadoras - Decisões acertadas
- Raciocínio rápido - Aprenda idiomas em tempo recorde
- Grave em minutos o que antes levava horas
Steve Jobs, Beethoven, Da Vinci, Voltaire, Michelangelo, Pascal, Descartes, Bach, Darwin, Portinari, Niemeyer...
Saiba qual o segredo das pessoas criativas e o que você pode fazer para desenvolver essa habilidade.)

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

@mor – Daniel Glattauer

É uma verdade universalmente conhecida que errar é humano.

Emmi Rothner erra, não uma, nem duas, mas três vezes o destinatário de seu e-mail. Cansado de receber pedidos de cancelamento da assinatura da revista Like, Leo Leike comunica o erro à Emma, que prontamente se desculpa.

Só que ela não para por aí. Meses depois, erra novamente, aparecendo na caixa de entrada de Leo na - nada mais, nada menos - forma de um e-mail coletivo. Super agradável, não?

Cara Emmi Rothner,
nós mal nos conhecemos ou não nos conhecemos absolutamente. Contudo, agradeço pelo seu afetuoso e muitíssimo original e-mail coletivo! É preciso que a senhora saiba: eu amo e-mails coletivos, enviados a um coletivo ao qual eu não pertenço.
Sds, Leo Leike

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

A Metamorfose – Franz Kafka

Certa manhã, depois de despertar de sonhos conturbados, Gregor Samsa encontrou-se em sua cama metamorfoseado num inseto monstruoso. Estava deitado de costas sobre a própria couraça, e ao erguer um pouco a cabeça enxergou seu ventre marrom, acentuadamente abaulado, com profundas saliências arqueadas, sobre o qual o cobertor, quase escorregando, estava prestes a cair. Suas muitas pernas, terrivelmente finas em comparação à largura do corpo, agitavam-se desamparadas diante de seus olhos.

Quais seriam suas primeiras preocupações se você acordasse transformado num inseto gigante? As de Gregor foram como conseguir sair de baixo do cobertor a tempo de pegar o trem pro trabalho. Pois é. Um tanto quanto tragicômico, né? Só que não é bem assim. 

Esse "ar" inicial não chega nem perto do que Kafka consegue com A Metamorfose. Não é à toa que este é um dos livros mais aclamados por aí (e não só por intelectualóides e filósofos de mesa de bar) e se tornou um clássico para todos os tempos - que provavelmente será lido enquanto existirem pessoas na Terra.

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

Fica, vai ter bolo!

Já foi comprovado que aniversários fazem bem pra saúde (melhor que a combinação dieta + exercícios), afinal, quanto mais deles a gente tem, mais a gente vive.

Sei que meu pequeno zumbi ainda está iniciando sua caminhada - completa seu 1º aninho hoje -, mas eu não poderia deixar passar a data sem nem ao menos uma lembrancinha.

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Stolen – Lucy Christopher

O nome "de verdade" desse livro, na edição tupiniquim, é - você descobre isso lendo a ficha catalográfica - Stolen (raptada): carta ao meu sequestrador (não sei porque não traduziram o título diretamente, talvez esteja na moda deixar no original), mas ele também poderia ser conhecido como o livro que a Raphaella queria ter escrito. É, gostei tanto da sua ideia que queria eu mesma tê-la tido, Lucy.

Toda hora, eu gritava mentalmente pra autora: "Eu sei o que você está fazendo!". Mas isso (saber) não me impediu de cair na armadilha.

Foi uma grande sacada (e parte do trabalho de doutorado dela).

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

A arte da imperfeição – Brené Brown

Cara Brené Brown,

Eu não sei a qual número este e-mail corresponde dos tantos que você já recebeu, mas imagino que seja um bem alto.

Quando seu livro chegou aqui em casa, minha mãe, tendo visto o título, soltou um "quero que você leia este livro e faça um resumo!", para você (achei que você não gostaria de ser chamada de doutora, apesar de ser uma, ou, sei lá, de senhora, pela informalidade que suas palavras passam, mas se eu tiver me enganado, desculpe-me!) ter uma ideia do meu "estado" - perfeccionismo tem sido meu nome do meio há tanto tempo que nunca nem imaginei que teria como/poderia me desfazer dele.

Então, devo dizer, antes de tudo (e me desculpe se minhas palavras despertarem uma tempestade/um ataque de fúria em você, eu vou entender se eu receber uma resposta atravessada), que seu livro não despertou a minha atenção e que eu nem o teria lido se eu não tivesse ganhado numa gincana (não uma de verdade, com brincadeiras e coisa e tal, mas uma feita na internet).

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Um Dia – David Nicholls

Então, eu (finalmente) li Um Dia.

E, bem, pensei bastante e decidi que não ia escrever nada sobre esse livro.

É isso aí. Mas, então, o que estou fazendo na frente desse risquinho piscando na tela? - uma pergunta muito razoável, de verdade, que me ocorre no momento. 

Acontece que eu quero dizer ALGO. Não sei bem o que, mas aqui estou, tentando descobrir.

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Starters – Lissa Price

- Então, todo mundo que conhece o Malthus sabe a tal da história de que a oferta de alimentos cresce em progressão aritmética, enquanto o número de pessoas cresce em progressão geométrica (o que, na prática, para quem não era muito assíduo nas aulas de matemática, significa que, um dia, não vai ter comida pra todo mundo. Daí, a necessidade de um controle de natalidade por parte da população - não dá pra ter filho a torto e a direito ou seus bisnetos vão morrer de fome.

terça-feira, 7 de agosto de 2012

10 tumblrs legais

No começo de minhas aventuras pelo mundo mágico do Tumblr, confesso que achei meio inútil. 

Só que, depois de alguns momentos de exploração, passei a gostar dessa espécie intermediária entre Twitter e Blogger (ou Wordpress). Na minha visão, ele é algo um pouco mais duradouro que o Twitter e sem a necessidade de grandes esforços como o Blogger (ou WP): quando você vê, já está rebblogando, favoritando e postando (em geral, coisas mais curtinhas) por lá. E gostando de gifs.

Confira, sem mais enrolação, alguns dos tumblrs mais legais que já encontrei por aí:

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

A Culpa é das Estrelas – John Green


Às vezes, um livro enche você de um estranho fervor religioso, e você se convence de que esse mundo despedaçado só vai se tornar inteiro de novo a menos que, e até que, todos os seres humanos o leiam. E aí tem livros (...) do qual você não consegue falar - livros tão especiais e raros e seus que fazer propaganda da sua adoração por eles parece traição.




Para ser sincera, eu leria até a lista de compras de supermercado do John Green.


segunda-feira, 30 de julho de 2012

Cilada – Harlan Coben


Eu não ia falar sobre esse livro, mas achei que deveria alertar o mundo.

Eu sabia que minha vida seria destruída se abrisse aquela porta vermelha.
Isso pode parecer melodramático e de mau agouro. Não sou lá muito chegado a nada disso. (...)
No entanto, enquanto eu caminhava em direção a ela sob a luz débil de um poste distante, a escuridão parecia se abrir como uma boca prestes a me devorar inteiro. Era impossível afastar a sensação de perigo iminente.

quinta-feira, 26 de julho de 2012

Resposta Certa – David Nicholls

    PERGUNTA: Tropa de Elite é um filme brasileiro de 2007, dirigido por José Padilha, que tem como tema a violência urbana no Rio de Janeiro e as ações do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE) e da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro. Além disso, o filme mostra a hipocrisia da classe média, representada pelos estudantes universitários...?
    RESPOSTA: Maria, Roberta Nunde e Edu.

Brian Jackson é um babaca. Um babaca que está indo para a faculdade. Na bagagem, a sensação de que tudo pode (e VAI) acontecer AGORA, de poder recomeçar, de se reinventar, de mostrar pro mundo que é alguém... enfim, suas expectativas chegam a Plutão. E, como quanto maior a altura, maior a queda, ele vai descobrir que as coisas (ele incluído) não são exatamente como ele pensa.


domingo, 22 de julho de 2012

Echo Park – Michael Connelly


Bosch balançou a cabeça afirmativamente e se aproximou da garagem. Respirou fundo pelo nariz. Já fazia dez dias que Marie Gesto havia desaparecido. Se ela estivesse no porta-malas, ele teria sentido o cheiro. Seu parceiro, Jerry Edgar, juntou-se a ele.
- Alguma coisa? - perguntou ele.
- Acho que não.
- Ótimo.
- Ótimo?
- Eu não gosto de casos que envolvem porta-malas.

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Como ganhar uma discussão na internet

Você sempre tem razão mas ninguém quer dar ouvidos? Cansou de ser ridicularizado na internet?

Seus problemas acabaram!

Continuando minhas observações pelo vasto mundo, se eu me chamasse Raimundo seria uma rima, não seria uma solução formulei o Super Manual Discussation Ganharator Deluxe.

Basta seguir esses 5 passos e qualquer discussão é sua.


sábado, 14 de julho de 2012

The Wonderful Wizard of Oz – Lyman Frank Baum


Dorothy vivia com Tio (Uncle) Henry e Tia (Aunt) Em numa fazenda no Kansas - um lugar completamente cinza. A casa, as árvores, a grama... até os tios da menina eram dessa cor-sem-cor. Somente Toto, um cachorrinho, é que não era cinza e salvou Dorothy de se tornar dessa cor também.

Certo dia, um ciclone atinge o local, levando a menina e o cachorro até a desconhecida e fantástica Terra de Oz (Land of Oz). Então, acompanhamos Dorothy em sua aventura pela estrada dos tijolos amarelos (yellow brick road) em busca de uma forma de voltar à sua terra natal.

Em sua jornada, a dupla passa por diferentes lugares, cada um associado a uma cor única, assim como a terra de origem de Dorothy. O leste, onde vivem os Munchkins, por exemplo, é associado à cor azul.

terça-feira, 10 de julho de 2012

O que é ressaca literária e como ela se manifesta?

Quando o problema não é você, sou eu.

Acho que quase todo mundo já passou por isso. Chega uma hora que, por mais interessado que você esteja num livro - pode até ter contado os dias pro lançamento -, simplesmente a coisa não vai.

Você o tira da estante. Olha pra ele. Até corre os olhos por algumas páginas. Ele olha pra você com cara de "não me abandone".

sexta-feira, 6 de julho de 2012

O Festim dos Corvos – George R. R. Martin


NÃO contém spoiler para quem não leu os livros anteriores da série.

As Crônicas de Gelo e Fogo é uma série extremamente ambiciosa, como os jogadores de Westeros. Falar sobre essa verdadeira muralha - já que é composta só de tijolos (quem costuma ler fora de casa que o diga!) - tem se tornado cada vez mais difícil. 

Que é envolvente e complexa, todo mundo já sabe. Que ela choca, frustra, está mais que óbvio. Que é impossível permanecer impassível, todos estão cansados de saber.

Então, do que falta falar? Falta falar daquilo que George R. R. Martin comentou nas notas finais: os buracos no muro.

segunda-feira, 2 de julho de 2012

Sobre resenhas e lobos

O assunto é velho, pior do que velho, batido. Discute-se, de tempos em tempos, o que, afinal de contas, pode ser considerado resenha.

Quase toda a blogosfera já falou eventualmente sobre isso, mas o que motivou este texto foi, na verdade, um comentário de alguém que se recusava a marcar spoiler nas suas resenhas no skoob porque "resenha tem que ter spoiler ou não é resenha, se vocês acham que não, é porque são um bando de noob e mimimi...." (as palavras foram, obviamente, outras, mas o teor foi esse).

quinta-feira, 28 de junho de 2012

O pecado mora ao lado

Depois de rir com conhecer os causos da Cíntia (e de contar alguns por lá), decidi usar meus dotes taxonômicos e mostrar quais as principais classes de vizinhos existentes pelo mundo.

Prepare-se, porque vem por aí o Festival da Boa Vizinhança.


domingo, 24 de junho de 2012

A arte e a ciência de memorizar tudo – Joshua Foer

O que você comeu ontem? Cadê suas chaves? O controle remoto da tv? E o telefone móvel (não vai me dizer que você vai ter que ligar pra ele pra encontrá-lo... de novo)? E pra que mesmo que você abriu a porta da geladeira?

Pois é, cada vez mais temos a sensação de lembrar cada vez menos. E, pra dizer a verdade, precisamos lembrar cada vez menos (quantos números de telefone você sabe de cor? Posso até ouvir você dizendo: "Pra quê? Salvo tudo no celular").

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Coração de Tinta – Cornelia Funke


Meggie estava em seu quarto, olhando a chuva pela janela, até que um estranho visitante aparece em sua rua.

Claro que ela corre para avisar o pai (qual criança não faria o mesmo?), e ele, para  surpresa da menina, decide se encontrar com o estranho à sua porta.

Mo (ela nunca chamara o pai de outra forma) manda Meggie para a cama, mas como ela poderia dormir com um visitante tão inusitado em sua sala? Até no nome ele era diferente - quem já conheceu alguém chamado Dedo Empoeirado? Claro que ela tinha que descobrir o que estava acontecendo - e faria isso escutando a conversa dos dois, escondida atrás da porta.

sábado, 16 de junho de 2012

Jane Austen é diva

Jane Austen se tornou uma das minhas escritoras favoritas. Eu *ainda* não li tudo que foi publicado por ela, mas estou me esforçando pra isso.

Dando sequência às minhas leituras, tirei Emma da estante. Quando comecei a ler, estranhei o fato de encontrar uma dedicatória.

Não só porque nos outros livros não tem nenhuma, mas é singular o "para quem ela dedicou" e, principalmente, a forma como o fez. Tão... respeitosa e enfaticamente.

Não sou estudiosa de Jane Austen, ou de Literatura inglesa, ou da Era Georgiana, mas sou uma pessoa curiosa. Então, googlando, encontrei uma historinha interessante sobre a tal dedicatória.

terça-feira, 12 de junho de 2012

Pequena Abelha – Chris Cleave

Às vezes eu penso que gostaria de ser uma moeda de uma libra esterlina em vez de uma menina africana. Todo mundo ficaria satisfeito ao me ver. Talvez eu fosse à sua casa no fim de semana e então, de repente, como sou muito inconstante, eu iria visitar o homem da loja da esquina – mas você não ficaria triste, porque estaria comendo um pãozinho doce com canela ou tomando uma Coca-Cola gelada, e nunca mais pensaria em mim.

Pequena Abelha é uma menina nigeriana que muda a vida de uma família inglesa. Sarah é uma mulher inglesa que muda a vida de uma família nigeriana. "Pequena Abelha" é um livro que muda a vida de quem quer que leia suas páginas.

sexta-feira, 8 de junho de 2012

Pra minha mãe, pro meu pai e especialmente pra você

This is going to be...
Talvez você nunca tenha reparado e sempre pule logo pra história.

Afinal, é algo pessoal, que diz respeito ao autor e não acrescenta nada à trama. Além do mais, nunca é pra você mesmo.

Certo? Não tão rápido, caro são silvestrista.

Dedicatórias podem, sim, ser realmente interessantes - pra dizer o mínimo -, se você der uma chance.

Separei algumas das minhas favoritas nesta pequena compilação. Confira.

segunda-feira, 4 de junho de 2012

O que você faz da meia-noite às 6?

Eu tenho uns parafusos a menos. Só pode.

Comigo é assim: é só apagar a luz que as ideias não só penduram-se no trapézio, mas também fazem malabarismos, saltos mortais, acrobacias... com direito a duplo twist carpado e stützkehre (everybody googling it in 3...2...).


sexta-feira, 1 de junho de 2012

Parênteses

Bem, isso aqui é só pra dar uma explicação pro meu sumiço: estou doente (blergh!).

Virose Alguma infecção das vias superiores. É, fui pro hospital segunda-feira (a febre não baixava) e estou tomando remédio, com alguma melhora.

O último post (o do selinho anti-spam) só foi ao ar porque já estava programado (e, pelo que pude ver na rápida olhada no meu email, tem me perseguido, já que agora todo mundo resolveu colar spam no meu skoob - e tão fazendo isso como recado privado!).

quarta-feira, 30 de maio de 2012

A primeira vez a gente nunca esquece


Eu não queria, mas acabei cedendo.

Quem me conhece sabe que eu sou uma pessoa centrada, que resiste aos impulsos, mas sempre tem uma primeira vez pra tudo, né?

Afinal, ele fez por merecer.

Tudo começou com um email.

domingo, 27 de maio de 2012

Primeiro capítulo de "Mordida" - Meg Cabot


Não é novidade para ninguém o quanto eu gostei de "Insaciável".

O segundo (e último) volume da série será lançado em breve (chega às livrarias no dia 22 de junho, para ser mais exata), também pela Galera Record.

A capa é essa aí do lado. E devo dizer que realmente gostei, sem ressalvas, como no caso da anterior (até porque nesta o cabelo da Meena não aparece haha).

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Dracula – Bram Stoker


Raphaella's Journal

18 de maio, noite. – Já faz tempo que li "Dracula", de Bram Stoker. Minha edição é da Penguim, em inglês (por isso a falta de acento), até colei uma cópia dela aqui, para não ter dúvidas em eventuais consultas futuras.

Esse livro me persegue, então resolvi deixar a preguiça de lado e desenterrar este diário (o que é meio irônico, na verdade) para fazer algumas observações sobre ele - e o que falam dele por aí (eu ia até dar um título para este dia, em vez de apenas fazer o usual - colocar a data - mas achei que "A verdade sobre 'Dracula'" era muito pretensioso).

domingo, 20 de maio de 2012

Insaciável – Meg Cabot

Ganhei "Insaciável" da minha única mais fiel leitora (mãe, te amo, tem continuação). Tentei resistir. Falhei miseravelmente. A minha dieta já era. Devorei até a última palavra. Começo o regime segunda-feira.

Se valeu a pena? E como. Estou inclinada a dizer que este é meu livro de vampiros favorito - e olha que metade da minha estante tem as criaturas (não chega a ser metade mesmo, eu que sou exagerada - além disso, alguns eu li emprestado). 

Mas chega uma hora que cansa, sim, Meena tem toda a razão. Ainda mais depois do boom pós-Crepúsculo. Estava, e ainda estou, enjoada dos sobrenaturais (apesar de não recusar livro nenhum - e não resistir a promoções - e acabar lendo qualquer coisa que pare na minha frente tempo suficiente, incluindo os ditos-cujos). A exceção foi "Insaciável", que eu estava louca para ler, faz tempo. Acho que justamente pelo clima você-não-aguenta-mais-vampiros?-Meena-também-não. É, ela também não consegue escapar deles. 

quinta-feira, 3 de maio de 2012

Épico – Conor Kostick


Um grupo de pacifistas, fugindo da violência que se alastrou pela Terra (que, efetivamente, causa sua destruição), deixa-a, e, funda, em outro planeta, a Nova Terra.

Séculos depois (aparentemente - não é dito quanto tempo realmente se passou), os descendentes dos refugiados vivem num sistema em que atos de violência são restritos às batalhas virtuais, em um jogo chamado Épico, sendo este o modo encontrado para que os conflitos da sociedade sejam resolvidos.

Porém, essa sociedade aparentemente perfeita, na verdade, possui uma série de falhas.

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Meu ideal seria escrever...


Meu ideal seria escrever um artigo que fosse publicado em todos os jornais de todos os lugares do mundo. 


quarta-feira, 25 de abril de 2012

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Assassin's Creed Renascença – Oliver Bowden


Florença, 1476. Duas gangues de rapazes, uma liderada por Ezio Auditore e outra por Vieri de'Pazzi, enfrentam-se. A inimizade entre os dois era de longa data, mas Ezio mal sabe que seu desafeto tinha raízes mais profundas.

O confronto segue durante algum tempo, até que Ezio se vê encurralado por seus adversários. É então que Federico, seu irmão, entra em cena, e a batalha chega ao fim com a fuga dos Pazzi. 

sábado, 14 de abril de 2012

Como conseguir muitos posts sem ter conteúdo

Em nome da sobrevivência da blogosfera literária, resolvi dar mais algumas dicas obtidas a partir da observação das tendências atuais (você não quer ficar fora de moda, não é?).

Com a participação especial da blogueira da vez: Night Angel.



segunda-feira, 9 de abril de 2012

Como eu teria terminado "A Mediadora"

ATENÇÃO: Spoilers para quem não leu a série "A Mediadora" de Meg Cabot. Sério, só leia o post se você já leu todos os volumes.



em 3/2/12
Sério que vc não achou a série da mediadora maravilhosa??
Nossa gosto tanto...
Sinto inclusive saudades da Suzannah...
Bjus

segunda-feira, 2 de abril de 2012

Os Filhos De Húrin – J. R. R. Tolkien


"Os Filhos de Húrin" estava na minha lista de desejados desde os primeiros rumores de sua publicação (apesar disso, só comprei o livro neste ano). Ainda assim, relutei em tirá-lo da estante, afinal, já tendo lido "O Silmarillion" e "Contos Inacabados", sabia o peso que aquelas páginas carregavam - e nem é pelo volume, já que são só 336.

Na Primeira Era do Mundo, muito antes de Bilbo encontrar o Anel, Morgoth, também chamado Melkor, o primeiro Senhor do Escuro, travava uma constante guerra contra os habitantes da Terra-Média.

quinta-feira, 29 de março de 2012

Como conseguir muitos seguidores



Acabou de criar um blog e precisa aumentar o número de seguidores?

Seus problemas acabaram! Siga essas dicas infalíveis e veja seu contador ir ao infinito e além.

terça-feira, 20 de março de 2012

Despedida do trema

Estou indo embora. Não há mais lugar para mim.

Você pode nunca ter reparado em mim, mas eu estava sempre ali: na Anhangüera, nos aqüíferos, nas lingüiças e seus trocadilhos por mais de quatrocentos e cinqüenta anos.

Mas os tempos mudaram. Inventaram uma tal de reforma ortográfica e eu simplesmente tô fora. Fui expulso pra sempre do dicionário. Seus ingratos! Isso é uma delinqüência de lingüistas grandiloqüentes!

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Resumo em quadrinhos de "O Nome do Vento" - Patrick Rothfuss

Sempre gostei de histórias fantásticas, perdi a conta de quantas vezes li "O Senhor dos Anéis" e "Harry Potter" ao longo dos anos. Atualmente, uma de minhas séries favoritas do gênero é "A Crônica do Matador do Rei", que narra as aventuras (e desventuras) de Kvothe, o Arcano, o Sem-Sangue, o Matador do Rei.

Eis que, andando no infindável mundo da internet mais uma vez, acabo por me deparar com algo surpreendente: uma espécie de resumo em quadrinhos de "O Nome do Vento" feita pelo próprio Patrick Rothfuss (juntamente com Nathan Taylor).
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...