sábado, 16 de junho de 2012

Jane Austen é diva

Jane Austen se tornou uma das minhas escritoras favoritas. Eu *ainda* não li tudo que foi publicado por ela, mas estou me esforçando pra isso.

Dando sequência às minhas leituras, tirei Emma da estante. Quando comecei a ler, estranhei o fato de encontrar uma dedicatória.

Não só porque nos outros livros não tem nenhuma, mas é singular o "para quem ela dedicou" e, principalmente, a forma como o fez. Tão... respeitosa e enfaticamente.

Não sou estudiosa de Jane Austen, ou de Literatura inglesa, ou da Era Georgiana, mas sou uma pessoa curiosa. Então, googlando, encontrei uma historinha interessante sobre a tal dedicatória.

Aconteceu o seguinte: o irmão da Jane (Henry) ficou doente, e ela foi visitá-lo em sua casa em Londres. Só que o médico que o tratou  também era médico de ninguém menos que o Príncipe Regente.

Pois é, George Augustus Frederick, Príncipe de Wales e, na época, Príncipe Regente (depois ele se tornou Rei George IV), que era (e ainda é) conhecido pelo seu lado devassa.

James Gillray, A Voluptuary under the horrors of Digestion.
London, 1792.

Só que o Príncipe era um admirador da Jane Austen (não é isso que você está pensando - ele tinha cópias de cada livro já publicado dela em todas as suas residências), e ficou sabendo que ela estava em Londres (pelo médico). Então, ela foi contactada pelo bibliotecário real (James Stanier Clarke), que a convidou para uma visita a Carlton House (a luxuosa residência londrina de George).

E ela foi, apesar de detestar o cara (principalmente pela forma como ele tratava a Princesa Carolina - que se referia ao marido como "His Royal Highness" em suas cartas particulares, não se sabe se ironicamente ou respeitosamente de fato). Chegando lá, Clarke informou à Jane que o Príncipe era fã dela, e que, por permissão da Vossa Alteza Real, ela tinha toda a liberdade de dedicar qualquer futuro livro a ele.

Claro que ela não queria, mas como dizer "não" para o Príncipe Regente? 

Então, após alguma relutância, Jane Austen decidiu dedicar Emma a ele. Só que ela não era boba. Fez a dedicatória, mas escreveu de um jeitinho especial. 

To
His Royal Highness The Prince Regent,
this work is, by His Royal Highness's permission,
most respectfully dedicated,
by His Royal Highness's dutiful and obedient humble servant,
The Autor

É, não só o chamou de "His Royal Highness", como a Princesa Carolina, mas fez isso três vezes.

Aliás, a deferência e o cuidado foram tantos, que a dedicatória se encaixa numa certa citação de - olha só - Emma: "such extreme and perpetual cautiousness of word and manner... is apt to suggest suspicions of there being something to conceal".

Sim, ela foi extremamente cuidadosa, mas não deixou de dar sua alfinetada. O Príncipe? Continuou admirando seu trabalho, não desconfiando de nada.

Pois é, Jane Austen é diva.

Comendo frango frito, tirando o lixo, com torcicolo... seria até no parto, se ela tivesse se casado.

Porque ela zomba até de príncipe, e ele não percebe. E sem afrouxar o espartilho.




Crédito: retrato de Jane Austen com cara de PFFFTTTCHH, de Melissa Dring, retirada daqui.


22 comentários:

  1. Adorei essa história da dedicatória do livro! E quem não presta atenção às dedicatórias (e depois pede ajuda ao professor Google para entender o que fugiu) perde uma história divertida dessas! hahahaha
    A Jane Austen realment e é ótima (e esse comercial é um hilário horror).

    ResponderExcluir
  2. Raphaella, eu não me lembro de já ter visto esse comercial antes ><
    Mas eu também nem assisto muita televisão, então... haha
    Ainda não passei por nenhuma ressaca literária por causa de bons livros... não no sentido de não conseguir ler mais nada... comigo o que acontece é que eu vou lendo, mas acho tudo muito ruim ou muito fraco.

    ResponderExcluir
  3. É beeem velho, e nem tá inteiro no youtube (só lembro que falta algo, mas não o que exatamente - mais algumas "divices").
    Eu quase não assistia também e hoje não assisto mais mesmo, nadinha :) Quando fico sabendo de algum comercial diferente/esquisito - tipo o "pôneis malditos" - é por causa da internet.
    É muito estranho esse negócio de ressaca literária, se não acontecesse comigo dificilmente eu acreditaria que é assim xD Também tenho isso de achar tudo ruim de vez em quando, mas não é o caso da ressaca, quando dá eu nem pego nada pra ler porque não consigo mesmo.

    ResponderExcluir
  4. Raphella, eu vi a data lá no vídeo (já nem me lembro qual era), mas não lembro mesmo do comercial - acho que não vi mesmo na época.
    Ah, faltando algumas divices?! Que pena... Seria engraçado assistir outras...
    Hoje eu assisto, quando dá, a novela das sete e, às vezes, deixo a tv ligada enquanto leio (mas aí eu nunca presto atenção então é quase como se não estivesse ligada). A maioria dos comerciais engraçados que vejo também é por causa da internet ^^ hahaha
    É totalmente estranho isso! Ainda não tive essa experiência de não conseguir ler nada (e espero que nunca tenha \o/ hahhaha).

    ResponderExcluir
  5. O vídeo é de 2006 ^^
    Hahaha, é não dá pra prestar atenção mesmo quando a gente tá lendo (pior é que eu faço isso com pessoas que vem falar comigo - só murmuro uns "uhum", "ahn", e olhe lá, e depois não faço ideia do que foi que falaram - o que não as deixa nem um pouco felizes comigo).
    Quando eu dividia um apertamento (com "e" mesmo, de tão pequeno que era) com uma colega, ela estranhava muito que eu não assistia ^^
    Ah, é ruim, por um lado, mas ao mesmo tempo é bom... sei lá, me faz perceber que o negócio mexeu mesmo comigo :)

    ResponderExcluir
  6. Nossa... só de pensar que 2006 já foi há 6 anos dá um aperto >< hahahaha eu fico me sentindo velha O.o
    Ah, eu não faço isso porque todo mundo que me conhece já sabe que não deve falar comigo enquanto estou lendo >< hahahahahahaha
    Tem razão - e sempre bom ler um livro que mexe tanto conosco =D

    ResponderExcluir
  7. Nem me fala! hahaha
    (/\ era pra esse comentário ser sobre o "se sentir velha", mas serve pra tudo que você falou ^^)

    ResponderExcluir
  8. kkkkkkkkkkkkkkkkkkk


    PS: O disqus é excelente por isso, né?! Estamos aqui conversando nos comentários do post *-* Adoro quando o blogueiro me responde e podemos fazer uma conversa assim - acho que é aqui que está a riqueza de um blog - na interação *-*

    ResponderExcluir
  9. PS: Velha os 23 anos >< Minha mãe sempre ri quando eu falo sobre isso! hahahaha

    ResponderExcluir
  10. Hahaha, eu tava pensando isso (olha só, a Nanie e eu estamos conversando nos comentários!).
    Também acho, por isso que sempre fiz questão de responder cada um dos milhares de comentários que eu recebi (tudo bem, a meia dúzia deles).
    Além disso, penso que, como leitora de um blog, nem dá vontade de voltar se você escreve um comentário gigante e a pessoa nem mostra que leu o que você disse (claro que tem alguns com um volume tão grande que fica difícil responder, mas é chato). Uma das coisas que gostei no seu quando o conheci foi isso, você responde cada um, mesmo que tenha trocentos :)

    ResponderExcluir
  11. É, as pessoas nunca entendem! hahaha

    ResponderExcluir
  12. Ah, eu acho que essa é a parte mais legal do blog - a interação com os leitores! Eu sempre respondi, mas antes do disqus era complicado, porque a pessoa, às vezes, nem sabia que tinha sido respondida ><
    Eu também tenho um zilhão de comentários (mentira! Tenho meia dúzia em cada post e olha lá), mas gosto de responder cada um *-* É a parte mais legal de ter um blog!

    ResponderExcluir
  13. tsc tsc tsc... Elas não entendem como nós, as idosas, nos sentimos >< Aliás, posso ser sem educação e perguntar quantos anos você tem?

    ResponderExcluir
  14. É verdade, dá uma tristeza ver o "0 comentários" - parece que ninguém gostou rs (para de mimimi, Raphaella!). O disqus ajuda bastante nisso mesmo :)

    ResponderExcluir
  15. 23 também?! Ah, então você entende a minha velhice perfeitamente O.o

    ResponderExcluir
  16. Agora quando eu vejo "0 comentários" eu fico pensando que sou um projeto do Felipe Fagundes >< hahahahah ele me deixou com medo do 0 >< hahahahaha
    O disqus ajuda demais nisso =D

    ResponderExcluir
  17. Não entendi, Nanie >< como assim "um projeto do Felipe Fagundes"? ._.

    ResponderExcluir
  18. O Felipe Fagundes é doido e faz de tudo um projeto dele >< hahahahaha
    Outro dia ele me fez abandonar um livro O.O

    ResponderExcluir
  19. Gente, que fofoca é essa de vocês aqui? kkkkkkkk


    Enquanto leio os livros da Jane Austen fico pensando : "Poxa, ela era uma menina legal" rs
    Sério, me dá vontade de ser amigo dela de tão cômica que ela devia ser. Ela realmente sabia fazer boas piadas e sem forçar a barra, ainda mais na época em que viveu, onde nada de extravagante acontecia.


    Os livros dela devem ser cheio de alfinetadas que nós nunca tomaremos conhecimento.

    ResponderExcluir
  20. Hahaha, perdemos o controle! rs


    Realmente! Eu fico imaginando como devia ser dentro da cabeça dela haha
    E isso que você disse da época é verdade também. Outro livro que faz lembrar isso é Jane Eyre (prefiro ignorar a implicância da Charlotte Brontë com a Jane Austen), em que tanto a Jane quanto o Mr. Rochester são descritos como tão diferentes de todo mundo, destacam-se de todos, pelo simples fato de pensarem em coisas que, naquela época, não se pensava - tanto que o que faz com que um se atraia pelo outro é basicamente isso.


    Sim! Eu também penso isso. A gente só chega à superfície da coisa, vemos só "a ponta do iceberg".

    ResponderExcluir
  21. Né? :)
    Aham, ela me fez ficar com uma "ressaca literária" das bravas (não conseguia ler nada - de ninguém - depois de Sense and Sensibility - e ainda não consegui ler outro dela, toda hora tiro Emma da estante e acabo colocando de volta).
    Hahaha, sobre o comercial, é mesmo "um hilário horror", você definiu muito bem! E é daqueles ruins, mas que ficam na cabeça - apesar de que a essa altura acho que só eu lembrava dele.

    ResponderExcluir

Não esqueça de comentar! Adoro saber sua opinião! :)
Todos os comentários são respondidos e visitas retribuídas.
Não é necessário escrever: visite meu blog *link do blog* - na verdade, isso desestimula a minha visita.
Obrigada e volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...