sexta-feira, 8 de junho de 2012

Pra minha mãe, pro meu pai e especialmente pra você

This is going to be...
Talvez você nunca tenha reparado e sempre pule logo pra história.

Afinal, é algo pessoal, que diz respeito ao autor e não acrescenta nada à trama. Além do mais, nunca é pra você mesmo.

Certo? Não tão rápido, caro são silvestrista.

Dedicatórias podem, sim, ser realmente interessantes - pra dizer o mínimo -, se você der uma chance.

Separei algumas das minhas favoritas nesta pequena compilação. Confira.

Ao verme que primeiro roeu as frias carnes do meu cadáver dedico como saudosa lembrança estas memórias póstumas.

Memórias Póstumas de Brás Cubas - Machado de Assis. Insuperável.

A Léon Werth
Peço perdão às crianças por dedicar este livro a uma pessoa grande. Tenho um bom motivo: essa pessoa grande é o melhor amigo que possuo. Tenho um outro motivo: essa pessoa grande é capaz de compreender todas as coisas, até mesmo os livros de criança. Tenho ainda um terceiro motivo: essa pessoa grande mora na França e ela tem fome e frio. Ela precisa de consolo. Se todos esses motivos não bastam, eu dedico então este livro à criança que essa pessoa grande já foi. Todas as pessoas grandes foram um dia crianças - mas poucas se lembram disso. Corrijo, portanto, a dedicatória:
A Léon Werth
quando ele era criança

O Pequeno Príncipe - Antoine de Saint-Exupéry. Comovente.

Minha querida Lucy,
Comecei a escrever esta história para você, sem lembrar-me de que as meninas crescem mais depressa do que os livros. Resultado: agora você está muito grande para ler contos de fadas; quando o livro estiver impresso e encadernado, mais crescida estará. Mas um dia virá em que, muito mais velha, você voltará a ler histórias de fadas. Irá buscar este livro em alguma prateleira distante e sacudir-lhe o pó. Aí me dará sua opinião. É provável que, a essa altura, eu já esteja surdo demais para poder ouvi-la, ou velho demais para compreender o que você disser. Mas ainda serei o seu padrinho, muito amigo,
C. S. Lewis

O leão, a feiticeira e o guarda-roupa - C. S. Lewis. Encantadora.

To
His Royal Highness The Prince Regent,
this work is, by His Royal Highness's permission,
most respectfully dedicated,
by His Royal Highness's dutiful and obedient humble servant,
The Autor

Emma - Jane Austen. Bazzinga.

Espero que, a partir de agora, você aguente a ansiedade de começar logo a leitura e dê uma chance às dedicatórias, se é que já não fazia isso.

Agora, se já fazia, não esqueça de compartilhar as que chamaram sua atenção cas amiga (e amigos também, claro) nos comentários.



21 comentários:

  1. Eu sou daquelas que têm mania de ler tudo em um livro. E quando eu digo tudo eu realmente quero dizer TUDO - até a ficha catalográfica.
    E as dedicatórias são sempre parte importante da leitura - ao menos para mim!
    Um bom exemplo de dedicatórias-que-são-importantes-para-a-leitura-de-um-livro está na série Desventuras em Série - as dedicatórias são hilárias e, de certa forma, parte da história!

    ResponderExcluir
  2. Eu também leio a ficha catalográfica (costumo reparar no título original e nas palavras-chave usadas - algumas não são as que eu pensaria de imediato para certos livros).
    Ah, é verdade! As Desventuras que li (1,2,3 e 4) tinham dedicatórias bem diferentes e interessantes (a que eu gostei mais foi a do 2º: "Para Beatrice - Meu amor por você viverá para sempre. Você não teve a mesma sorte.").

    ResponderExcluir
  3. Raphaella, o título original é algo que eu sempre olho - acho que faz toda a diferença, principalmente porque muitas vezes o título traduzido fica distante demais do original ^^
    Eu quase sempre acho a escolha de palavras-chave estranha >< ahahahah


    Não é?! Eu adorava ler as dedicatórias dessa série *-* Aliás, adoro! Estou relendo a série e ler as dedicatórias continua divertido!

    ResponderExcluir
  4. Aham, tem alguns que são difíceis de adaptar, ou que não fazem tanto sentido em português, ou que as editoras simplesmente resolvem mudar por algum critério desconhecido :P
    Não sou a única, então, a achar isso ^^

    É, a série toda (até agora) é divertida, eu teria gostado muito de ler quando era mais nova (não que eu não goste hoje em dia, mas teria sido melhor conhecer antes e reler agora). Ainda quero terminá-la :)

    ResponderExcluir
  5. Raphaella, é assim mesmo! Alguns eu até entendo a decisão da editora - mas outros parece que foi simplesmente fogo no rabo e confesso que eu fico com raiva >< hahahahaha


    Eu AMO essa série! Quando li já tinha 19 anos, então não era nova >< Queria ter lido com 11, 13 anos - teria sido mesmo mais bacana :)
    Termine-a sim - é uma série muito gostosa de ler ^^

    ResponderExcluir
  6. Hahaha! Né? Triste, pra não dizer outra coisa! hahaha


    Aham, acho que essa idade é a ideal mesmo, lá pelo início da segunda década de vida :)

    ResponderExcluir
  7. É bom porque é a idade dos protagonistas, né?! hahaha Mas ler com 19 foi bom e reler com 23 está sendo ótimo =)

    ResponderExcluir
  8. É, igual Harry Potter, imagino que não tem a mesma graça para quem não cresceu lendo os livros :)

    ResponderExcluir
  9. Ah, com Harry Potter eu dei mais sorte - acompanhei quase direitinho *-* hhahahahahaha

    ResponderExcluir
  10. Eu também (e relia 500 vezes, enquanto esperava sair o próximo), acho que por isso que gosto tanto :)

    ResponderExcluir
  11. Nossa... Harry Potter foi de longe o livro que já li mais vezes >< O primeiro eu devo ter lido umas quinze vezes O.o É bom demais!

    ResponderExcluir
  12. Também é a série que eu mais li, sem dúvida, mas acho que li mais vezes o 3º ^^

    ResponderExcluir
  13. Eu adoro o 3, embora o 4º seja o meu preferido *-* Mas o um é o que mais li porque antes, quando eu ainda tinha poucos livros, eu precisava reler a série inteira antes de ler um novo livro. Ou seja, para ler o 2º, eu precisava reler o primeiro. Para ler o 3º, eu precisava reler o 1º e o 2º...
    loucuras, loucuras, loucuras...

    ResponderExcluir
  14. Hahaha, eu não precisava reler tudo na época que saía um novo porque provavelmente eu tinha acabado de fazer isso com livro novo ou sem rs (pensando bem, capaz que eu tenha lido mais o 1º também haha).

    ResponderExcluir
  15. Esse povo que é meio pirado... ai, ai, ai...
    hahahha
    Raphaella, acho que temos sérios problemas!

    ResponderExcluir
  16. Eu leio quase tudo de um livro e definitivamente não deixo passar as dedicatórias e agradecimentos. Tem uns que são hilários!


    "Agradeço à minha agente Fulana que é uma verdadeira fada madrinha, só que mais bem vestida" rs


    E outras que são bonitas...


    "Para Fulana, do cara mais sortudo do mundo" Owww *-*


    E umas até tristes...


    "Para Fulano que ama ouvir essas histórias e Ciclana que amava também" :'-(


    Essa do CS Lewis e a do cara do Pequeno Príncipe foram muito bem elaboradas! A própria dedicatória já mostra o talento do autor.

    ResponderExcluir
  17. Hahaha essa primeira é de onde? Já me deixou com vontade de ler o livro pela dedicatória - olha só o "poder" que elas têm.
    Que fofa! E que fofa e que triste! É, tem de todo o tipo ^^
    Né? Até nas mínimas coisas eles são bons.

    ResponderExcluir
  18. Sabe que eu não sei? :S
    Lembro dessa dedicatória ter feito eu gargalhar e achar que iria me apaixonar pelo livro. Lembro também que o autor era homem... Pensando bem, acho que é de "Quem é você, Alasca?", mas não tenho como confirmar porque não tenho mais esse livro.

    ResponderExcluir
  19. Ah, pena :/ o Tio Google também não ajudou.

    ResponderExcluir
  20. Rapha, essas que você mencionou são o máximo mesmo!!
    Também compartilho do seu gosto, essas me marcaram, claro esses livros são incríveis!!!
    Agora, li um livro recentemente, com uma dedicatória linda!!
    Livro: "A Leste do Éden".
    Olha a dedicatória."Pascal Covici: Querido pat, Surpreendeu-me você a escupir num pedaço de madeira uma figurinha e me perguntou:-Por que não faz qualquer coisa para mim?-O que, por exemplo?-Uma caixa... de guardar coisas...-Quais coisas?-Miudezas... bugigangas...Ora muito bem. Aqui está a sua caixa, contendo quase tudo quanto arranjei;ainda assim não está cheia. Mas tem dores e contentamentos, sentimentos bons e maus,pensamentos ruins e altos, assim como o prazer ansioso de evocar e a indescritível alegria da criação.E em cima de tudo isso pus todo o amor e toda a gratidão que sinto por você.Pois nem assim a caixa está cheia.John."

    ResponderExcluir
  21. Muito legal essa mesmo!
    Fiquei curiosa quanto ao livro, vou procurá-lo :)

    ResponderExcluir

Não esqueça de comentar! Adoro saber sua opinião! :)
Todos os comentários são respondidos e visitas retribuídas.
Não é necessário escrever: visite meu blog *link do blog* - na verdade, isso desestimula a minha visita.
Obrigada e volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...