segunda-feira, 6 de maio de 2013

Aprendiz de feiticeiro / Espelho mágico – Mario Quintana


Acho que ler poesia é a coisa mais perto que existe de amor à primeira vista.

Você lê o poema pela primeira vez e acontece algo. Ou não.

Ou toca, ou não toca.

Aí é que tá o problema.

O poema
O poema é uma pedra no abismo,
O eco do poema desloca os perfis:
Para bem das águas e das almas
Assassinemos o poeta.

Desde que a poesia e eu fomos apresentadas, eu a admiro. Em todas as suas formas. E na falta delas.
O que não significa que eu tenha gostado de todos os poemas que li na vida. 

Daí o meu eterno receio em adquirir ler livros de poesia (os únicos habitantes da espécie na minha estante eram Poemas Completos de Alberto Caeiro e A Rosa do Povo - que só migraram pra lá porque caíam na Fuvest). Então, mesmo morrendo de curiosidade para ler Quintana (só conhecia alguma coisa aqui, outra ali), tinha os dois pés atrás.


Ainda bem.

Foi uma boa experiência agora só falta eu resolver ler alguma biografia, que pretendo repetir (do jeito que isso aqui anda, me auto-recomendo Da preguiça como método de trabalho).

Da preocupação de escrever
Escrever... Mas por quê? Por vaidade, está visto...
      Pura vaidade, escrever!
Pegar da pena... Olhai que graça terá isto,
Se já se sabe tudo o que se vai dizer!...

Em todo o caso, gostei menos de Aprendiz de feiticeiro que de Espelho mágico. Neste encontrei muitos amores. Naquele, só alguns. Mas isso faz parte da vida. 

Ah, e Quintana, sua nota em Espelho mágico também foi genial. Mas você já sabe disso.


3 comentários:

  1. Também quero ler Caderno H... e todos os outros dele, provavelmente hehe (comprei esse e A Vaca o e Hipogrifo - que ainda não abri).
    Uhum, é pra deixar do lado da cama e ler um(ns) qdo der vontade :)

    ResponderExcluir
  2. Bem, só pra constar, descobri que A Vaca e o Hipogrifo tem textos do Caderno H, então...

    ResponderExcluir
  3. Quintana é muito amor! Li Caderno H para o vestibular e amei. Ainda quero comprar e ler novamente. Mas não sou muito de ler livros de poesia, porque poesia não é pra pegar e ler um monte de uma vez, é pra degustar aos poucos.

    ResponderExcluir

Não esqueça de comentar! Adoro saber sua opinião! :)
Todos os comentários são respondidos e visitas retribuídas.
Não é necessário escrever: visite meu blog *link do blog* - na verdade, isso desestimula a minha visita.
Obrigada e volte sempre!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...